O livro com Lê grande...

Junto à caixa da Fnac apercebi-me deste pequeno livro que por 4 euros prometia na capa "O prazer da leitura". Pensei cá para os meus botões que esta técnica de vender livros assim como se vende pastilhas, mesmo quando a pessoa se está a ir embora aproxima, e muito, o mercado livreiro de todos os outros e que a velha máxima que vender um livro não é como vender um iogurte já está mais do que ultrapassada. Mas nem todos os iogurtes são maus e este livro é mesmo bom...
ando a lê-lo "às mijinhas" saboreando-o como se cada letra, palavra, conto fossem os últimos à face da terra e mais nenhum outro livro me pudesse prender com tal entusiasmo. 
Cada conto é melhor que o anterior e tenho cá para mim que os dois que me faltam (com pena, muita pena) serão ainda melhores  que os anteriores.
Afinal não se vendem só porcarias desnecessárias junto às caixas, de vez em quando também há bons livros cheios de boas histórias por um punhado de talentosos escritores.
Enviar um comentário

Mensagens populares