As ruas estão cheias de histórias!

As ruas estão cheias de histórias!
Às vezes é um sacrilégio não as "apanhar" na folha do caderno.
Há o indivíduo escocês, que vive na rua, que vive da rua e que toca viola aos que jantam esparramados pelas escadinhas do Duque.
Há Lisboa, sempre Lisboa, linda. Quanto mais se desenha mais nos apaixonamos por esta cidade de contornos maravilhosos. As cores que temos na caixa de aguarelas não chegam, assim como às vezes não nos chegam as palavras para descrever ou falar de alguém que amamos muito.
Os cafés. Ah, poderia estar aqui horas a falar dos cafés!
Nos cafés não há tabus possíveis. Somos nós próprios e ainda mais um bocadinho.
Somos o treinador que não falhou no campeonato, o excêntrico que ganhou o euromilhões do "ai o que eu faria se...", somos o cidadão impecável que critica com afinco toda a classe política sem réstia de piedade, somos os nossos ancestrais a encher a barriga de bagaço "só para atestar", logo às 9h30 da manhã - como se ainda houvesse uma grande labuta no campo por estes dias, na cidade.

Somos tudo e somos todos.




Enviar um comentário

Mensagens populares